1 ano de Daniel Alves na cadeia: Tudo o que aconteceu desde a prisão

Daniel Alves é um dos maiores vencedores da história do futebol, mas viu sua vida mudar completamente após ser preso na Espanha por Estupro, em janeiro de 2023.  

Um ano se passou desde então, e abaixo, você entenderá tudo o que aconteceu com Daniel Alves e o caso de Estupro. 

O Caso Daniel Alves 

No dia 20 de janeiro de 2023, o lateral Daniel Alves, então jogador do Pumas, do México, é preso na Espanha após prestar depoimento sobre uma acusação de agressão sexual e a justiça espanhola decretar sua prisão preventiva sem direito a fiança. Ele teve seu contrato com o Pumas rescindido logo em seguida.  

A acusação era de que Daniel Alves havia estuprado uma mulher de 23 anos numa casa noturna de Barcelona, no dia 30 de dezembro de 2022. O jogador prestou depoimento e foi preso preventivamente logo em seguida, por pedido do Ministério Público espanhol, sendo encaminhado ao Centro Penitenciário Brians 2. 

Alternando versões, inicialmente Daniel negou conhecer a moça, mas posteriormente acabou admitindo que manteve relações com a mulher.   

No mês seguinte, são divulgadas imagens das câmeras de segurança que mostram Daniel Alves e a denunciante em momentos suspeitos na casa noturna. Posteriormente, resultados da investigação forense indicaram a presença de Daniel Alves nos vestígios coletados. Naquele momento, o jogador contrata o renomado advogado Cristóbal Martell para defendê-lo. 

Separação, novo depoimento e recursos negados 

Em março, a modelo Joana Sanz anuncia a separação de Daniel Alves nas redes sociais. Em Abril, o jogador presta novo depoimento, onde admite a penetração, mas sob a alegação de consentimento. Em seguida, tenta obter liberdade provisória, mas o pedido é negado pelo Ministério Público.  

Em maio e junho, detalhes da rotina de Daniel Alves na prisão são divulgados, um novo pedido de liberdade é negado, e terceiro recurso é rejeitado. Detalhes do depoimento do jogador também são revelados, e ele desiste de um novo recurso, tornando-se réu e buscando acelerar o julgamento ao máximo. 

Carta de Joana Sanz e troca de defesa 

Em setembro, Joana Sanz divulga carta desistindo da separação e volta a morar na casa em que vivia com Daniel Alves, que troca de defesa, escolhendo dessa vez a advogada Inés Guardiola. 

Julgamento marcado e pedido de prisão máxima 

Em dezembro, Daniel Alves é enviado formalmente a julgamento e o Ministério Público da Espanha pede por nove anos de prisão, enquanto a acusação pede pena máxima de 12 anos de prisão. Julgamento é confirmado para fevereiro de 2024. 

Vale destacar que, apesar da solicitação de pena de 12 anos de prisão por parte da acusação, a tendência é que, se condenado, Daniel Alves cumpra no máximo 6 anos na prisão.

Comentários estão fechados.