André Rizek ajudou dar um título do Brasileirão para o Corinthians

O jornalista André Rizek, hoje atuante no Grupo Globo de televisão, já ajudou o Corinthians a receber um título do Brasileirão. Uma das grandes reportagens sobre escândalos no futebol nacional completará 15 anos em 2020. Em 2005, a Máfia do Apito foi descoberta pela revista Veja, com grande participação do jornalista.

André Rizek descobriu um esquema de apostas que envolvia dois árbitros na época. Paulo José Danelon e Edilson Pereira de Carvalho influenciaram em 11 jogos da Série A do Campeonato Brasileiro. Ambos foram denunciados e banidos do futebol, enquanto todas as partidas foram remarcadas e o Corinthians acabou se tornando campeão nacional em 2005.

“Aprendi que bandido quer ficar longe de jornalistas, esquecidos. Fora que, esse grupo de apostadores eram “compradores de galinhas”. Incrível como eles, do interior de São Paulo, conseguiu assaltar o Campeonato Brasileiro. Se eles fossem bons, não teriam sido descobertos” – comentou André Rizek.

O jornalista ainda afirmou que o juiz Márcio Rezende de Freitas prejudicou mais o Internacional contra o Corinthians, em 2005, do que o próprio esquema criminoso. Para ele o Internacional não merecia perder o título do Campeonato Brasileiro, porém era impossível deixar de lado a Máfia do Apito e não anular os jogos que o ex-árbitro havia apitado.

O Corinthians e o Internacional precisaram realizar dois jogos novamente. A equipe gaúcha conseguiu a mesma pontuação que já havia feito, mas o Timão acabou adquirindo mais pontos do que havia feito antes. O Corinthians trocou duas derrotas por um empate e uma vitória se tornando o campeão do Brasileirão em 2005, com três pontos de vantagem.

Confira o saldo dos times envolvidos no esquema após realização dos novos jogos que garantiu o título ao Corinthians

Comentários estão fechados.