Antiga direção do Corinthians nega que dívida possa atingir R$ 2 bilhões

A temporada do Corinthians começou de uma das piores formas possíveis. No início, o torcedor tinha a esperança de novos e melhores dias estavam para chegar. Com o discurso de que o clube voltaria a lutar no topo, pelos principais títulos, o que está sendo apresentado dentro de campo é totalmente diferente do que o prometido por Augusto Melo. No momento, a equipe corre risco de rebaixamento no Campeonato Estadual.

De seis jogos disputados na competição, até o momento, foram cinco derrotas e apenas uma vitória para o elenco que era comandado por Mano Menezes e hoje está sob a responsabilidade de Thiago Kosloski, enquanto António Oliveira não assume o papel treinador. Porém, ao que tudo indica, a péssima fase do clube deve chegar para a diretoria. De acordo com a atual gestão, a dívida real do clube pode chegar na casa de R$2 bilhões.

Nova diretoria do Corinthians afirma que dívida do clube está na casa de R$2 bilhões; antiga gestão nega

Desde que assumiu o cargo de presidente do clube, uma das promessas de Augusto Melo é que uma auditoria seria feita nas contas do clube, para poder descobrir qual é a atual situação do Corinthians. Com a auditoria das contas próximas de serem concluídas, os dados preliminares apontados era de que a atual dívida do clube é R$2 bilhões, contando com os compromissos financeiros futuros e o refinanciamento da Neo Química Arena.

Porém esses dados ainda podem mudar, enquanto esse processo segue nos seus passos finais. Ainda, o refinanciamento do estádio não foi concretizado, já que depende de alguns detalhes para que seja fechado esse acordo. A antiga diretoria do clube aponta que esses dados estão incorretos. Eles afirmam que a dívida do time, contado o pagamento do estádio, está em R$1,5 bilhão.

Comentários estão fechados.