Augusto Melo é barrado em aeroporto por não possuir comprovante da vacina de febre amarela

Na noite desta segunda-feira (18), a Conmebol irá realizar em sua sede, localizada no Paraguai, o sorteio que irá definir quais serão os grupos da Libertadores e da Sul-Americana, considerada as duas competições mais importantes da entidade. Para este evento, é comum que as equipes participantes enviem um representante para acompanhar todo o sorteio. Com o Corinthians neste ano não seria diferente.

Porém, ao invés de ser um dirigente do clube, o presidente Augusto Melo, assim como faz com as negociações com a Nike para uma renovação de contrato, tomou a frente e decidiu ir acompanhar o sorteio. O embarque do mandatário estava agendado para esta manhã. Porém, ele foi barrado de entrar no avião pois não conseguiu provar que havia tomado a vacina de febre amarela.

Com ausência de Augusto Melo, Corinthians não deve ter representantes no sorteio da Sul-Americana

Conforme estabele as normas sanitárias de viagens internacionais, os passageiros devem estar com certas vacinas em dia e os seus respectivos comprovantes. Augusto Melo não tinha o documento em questão, assim, conforme prevê a lei, o mandatário do Timão foi proibido de embarcar para viajar até a cidade de Luque, no Paraguai, onde está instalada a sede administrativa da entidade máxima do futebol sul-americano.

Até o momento, o Corinthians não se manifestou sobre o caso e nem se Augusto Melo conseguirá embarcar em outro horário, para poder chegar no país vizinho no tempo certo de acompanhar o sorteio da Sul-Americana. A tendência é que o clube não conte com um representante neste evento ou que algum dirigente embarque de última hora com destino ao país.

Comentários estão fechados.