Augusto Melo revela por que Mano Menezes não entregou o boné em dezembro

O presidente do Corinthians, Augusto Melo, nunca escondeu que o nome de Mano Menezes não era sua opção para comandar a equipe principal do alvinegro. Apesar disso, o mandatário manteve o ex-treinador na pré temporada e aguardou os resultados que o mesmo traria.

Os resultados não foram nada do esperado e o treinador foi demitido após cinco rodadas no Campeonato Paulista, com uma vitória e quatro derrotas na competição. O motivo de Melo não ter demitido Mano Menezes assim que assumiu a presidência do Corinthians foi a falta de dinheiro.

“Não tinha como fazer isto. O Corinthians não tinha condições financeiras. Por vaidade jamais rasgava dinheiro no Corinthians. Mano excelente pessoa, excelente caráter, mas infelizmente não deu certo”, detalhou Augusto Melo em entrevista concedida à Rádio Bandeirantes.

Mano Menezes até esboçou um início de temporada promissor ao vencer o Guarani na primeira rodada do Paulistão, mas logo em seguida o comandante perdeu quatro jogos consecutivamente, incluindo um clássico Majestoso na Neo Química Arena, derrubando o tabu do São Paulo nunca ter vencido o Timão na casa do alvinegro.

Augusto Melo chegou até bancar a permanência de Mano Menezes à frente do comando técnico do Corinthians, mas a sequência negativa não permitiu que a promessa se concretizasse. Com a chegada de António Oliveira na direção técnica do Timão, a equipe voltou a vencer mas os pontos perdidos na “Era Mano”, fizeram falta para o Corinthians.

A situação desastrosa no início do campeonato paulista custou a classificação para a próxima fase da competição. Com uma rodada de antecedência, o Corinthians está matematicamente eliminado do torneio. Mesmo vencendo o Santo André na última rodada, a Inter de Limeira venceu o Ituano e tirou as chances mínimas do Timão de avançar para as quartas de final do Paulistão.

Comentários estão fechados.