Cantillo é o mais novo problema milionário do Corinthians

Se já não bastassem todos os problemas financeiros do Corinthians, envolvendo Neo Química Arena, dívida com empresários e até as ações recentes movidas pelos ex-jogadores do clube Matías Rojas e Giuliano, o Timão tem uma nova questão a ser resolvida: Cantillo.

A gestão Augusto Melo, que assumiu o comando do clube em janeiro deste ano, bem que está tentando deixar a casa em ordem. Mas, com uma surpresa nova por semana – no mínimo – fica realmente complicado. Os valores que o jogador colombiano cobra na Justiça ultrapassam os R$ 2,4 milhões.

Primeira audiência está marcada para 23 de abril

Formado nas bases do Atlético Nacional, Cantillo chegou ao Timão inicialmente por empréstimo – de outra equipe da Colômbia, o Junior Barranquilla – em 2020. E depois de agradar a diretoria da época, firmou contrato por mais três temporadas, permanecendo no clube até o fim de 2023.

Durante toda sua passagem pelo clube do Parque São Jorge, Cantillo disputou 118 jogos (sendo 77 como titular), com apenas dois gols marcados. Em sua última temporada de Corinthians, o volante acabou perdeu muito espaço e pediu para ser negociado – retornando, então, ao time de Barranquilla.

Agora, no entanto, o jogador alega não ter recebido FGTS e diverge de valores pagos pelo Timão em rescisão, ingressando com uma ação na Justiça e pedindo cerca de R$ 2,4 milhões do clube. De acordo com o Globo Esporte, a cobrança é feita englobando os seguintes itens:

R$ 1,04 milhão referente a FGTS de 2021 a 2023; R$ 614,7 mil de diferenças de verbas rescisórias relativa a férias, terço de férias e descontos considerados indevidos; R$ 430 mil em multa; e R$ 313,8 mil de honorários advocatícios.

Comentários estão fechados.