Cássio faz forte desabafo sobre seu momento no Corinthians

Cássio, definitivamente, não vive sua melhor fase no Corinthians. Criticado em alguns momentos da temporada, por más atuações e também por não dar oportunidade ao goleiro Carlos Miguel, o atual camisa 12 do Timão tem muito crédito e exerce um poder de liderança sobre o elenco que é admirado por muitos.

Em entrevista à ESPN Brasil, o paredão alvinegro falou um pouco sobre sua trajetória no clube do Parque São Jorge – que começou justamente no mágico ano de 2012 -, e também sobre o momento conturbado que passou nos últimos anos de Corinthians.

Cássio: “Ninguém constrói algo só com elogios”

A má fase do Corinthians, em si, ajuda a aumentar a pressão sobre os principais jogadores do elenco. E isso, aliado a má fase que Cássio atravessou ao longo da última temporada, e também no início deste ano, culminam na atual (e por vezes exagerada) cobrança em cima do goleiro.

“Quem plantou isso fui eu, porque acabei jogando em um nível tão alto aqui no Corinthians, que as pessoas acham que eu vou sempre jogar num nível que eu não vou errar, que não vou falhar, que qualquer bola é defensável, que a bola impossível pra mim é possível”, disse à ESPN.

Os melhores momentos de Cássio com a camisa do Corinthians foram em 2012, com as conquistas da Libertadores e do Mundial – com atuações de gala por parte do jogador -, na conquista do Brasileirão de 2015, no tricampeonato consecutivo do Paulistão (2017, 2018 e 2019) e também em 2022. Desde então, o arqueiro é costumeiramente criticado por parte da Fiel torcida.

“Quando as coisas não acontecem, não é por falta de trabalho, dedicação, empenho. Se você pegar a história dos grandes jogadores, como Marcos, Rogério Ceni, Ronaldo Giovanelli, todos passaram por críticas, por pessoas falando algo negativo, faz parte. Ninguém consegue construir algo só com elogios, com as pessoas batendo nas costas. Pessoas que construíram algo grande, passaram por momentos de dificuldade”, finalizou Cássio.

Comentários estão fechados.