Colunista revela “pé de guerra” entre Duilio e Augusto

A troca de farpas pública entre o atual e o antigo presidente do Corinthians, Augusto Melo e Duilio Monteiro Alves, respectivamente, está crescendo de proporção. De acordo com Robson Morelli, colunista e editor de esportes do Estadão, além de comentarista da Rádio Eldorado, ambos estão em “pé de guerra” e isso não deve parar por aí.

De acordo com a matéria publicada, essa briga entre diferentes alas do Corinthians só terá um prejudicado: o próprio clube, que implode nas provocações e acusações entre gestões. Enquanto Duilio faz questão de falar que gastou de forma consciente em sua gestão, deixando o cofre equilibrado; Augusto brada que o clube foi deixado no buraco, com uma dívida de mais de R$ 2 bilhões.

Choque de versões coloca Corinthians em risco

Não dá para saber quem está falando a verdade, ou – ao menos – se tudo o que Duilio e Augusto falam é verdade. Mas, fato é que a dívida do Corinthians cresceu e preocupa. Afinal, ela equivale às receitas de duas temporadas. Ou seja, o Timão não tem como pagar sua conta em menos de dois anos.

Enquanto isso, o Corinthians joga seu futuro neste primeiro semestre na quinta-feira (14), diante do São Bernardo. Se perder, ficará sem competições até o início do Brasileirão, em maio. Se avançar, consegue mais dinheiro em caixa e uma sobrevida para afastar a crise – depois da eliminação precoce no Campeonato Paulista.

Ao menos, como uma luz no fim do túnel, o clube não ficou parado à espera de uma resolução dessa briga entre presidenciáveis. Mesmo aos trancos e barrancos, o Timão deve continuar faturando cerca de R$ 900 milhões por temporada, e a Neo Química Arena segue dando boas bilheterias (em torno de R$ 2,5 milhões por jogo).

Comentários estão fechados.