Corinthians cede jogador a rival da Série A, mas estipula metas

O goleiro Ivan está retornando do empréstimo antecipadamente ser negociado com o Vasco da Gama, que já anunciou o lateral-esquerdo Lucas Piton, ex-Corinthians. No entanto, ao contrário do que muitos pensavam, o clube do Parque São Jorge não irá vender o goleiro aos cariocas.

Foram colocadas duas condições no contrato de empréstimo do atleta. A primeira delas é: caso Ivan atue por mais 45 de minutos em um número determinado de partidas, o Vasco terá a obrigação de comprar uma fatia dos direitos econômicos do arqueiro. O segundo cenário é baseado no primeiro. Caso ultrapasse a primeira marca, os cariocas precisarão comprar 90% dos direitos.

Mesmo sendo apenas empréstimo e com essas metas incluídas no contrato, o Corinthians já trata como certa a saída em definitivo do atleta, já que o Vasco estava em busca de um novo goleiro, mesmo já tendo Thiago Rodrigues em seu plantel. Ivan chegou ao Timão em janeiro de 2022, mas acabou não sendo utilizado e foi emprestado ao Zenit, da Rússia.

Na negociação, ainda existe outros dois clubes: Ponte Preta e Zenit. O Corinthians detém apenas 50% dos direitos econômicos do atleta, enquanto a Macaca tem os outros 50%. Caso o Vasco compre os 90%, o Timão precisará repartir o valor com o clube campineiro.

Por ter antecipado a volta do goleiro, na negociação que envolveu a ida de Yuri Alberto em definitivo para o Corinthians, os russos ainda ficaram com 10% do valor que será pago pelo Vasco ao clube do Parque São Jorge.

Comentários estão fechados.