Corinthians mostra sua força e fica no pódio como um dos elencos mais caros da América do Sul

Mesmo em baixa, o Corinthians segue surpreendendo quando o assunto é dinheiro. Sem conquistar nada de relevante desde o tricampeonato seguido no Campeonato Paulista, entre 2017 e 2019, e em dificuldades financeiras, o Timão ainda aparece como um dos elencos mais caros da América do Sul.

Por outro lado, evidenciando a distância que o Brasil abriu dos demais países sul-americanos – ou dos que disputam a Copa Libertadores (e também a Sul-Americana) -, os clubes nacionais ocupam 15 dos 17 primeiros lugares. Somente os dois mais tradicionais clubes da Argentina conseguem figurar no ranking.

Domínio brasileiro fica evidente, e pressão deve aumentar

Ao mesmo tempo em que o domínio brasileiro aumenta, na questão financeira, a pressão dentro de campo deve aumentar na mesma proporção. Afinal, com muito mais dinheiro que os demais países, fica inadmissível uma possível eliminação (ainda mais de forma precoce) para qualquer rival de fora do Brasil.

Para efeito de comparação, somente River Plate (quinto colocado no ranking) e Boca Juniors (nono), conseguem incomodar os clubes brasileiros no aspecto econômico. Quatro clubes aparecem com elencos acima dos 100 milhões de euros (R$ 544 milhões na cotação atual): Palmeiras, Flamengo, Corinthians e Fluminense.

Presentes no Top 100 global, os quatro clubes são justamente os principais candidatos a títulos em 2024. De acordo com o Transfermarkt, o Corinthians aparece na terceira colocação, com elenco avaliado em 114,8 milhões de euros. O que deixa ainda mais claro que o vexame do Campeonato Paulista não pode chegar nem perto de acontecer novamente.

Confira, abaixo, o Top 10 do ranking:

1 – Palmeiras (BRA): 209,7 milhões de euros
2 – Flamengo (BRA): 172,6 milhões de euros
3 – Corinthians (BRA): 114,8 milhões de euros
4 – Fluminense (BRA): 106,6 milhões de euros
5 – River Plate (ARG): 97,6 milhões de euros
6 – Internacional (BRA): 97,1 milhões de euros
7 – Atlético-MG (BRA): 89,1 milhões de euros
8 – São Paulo (BRA): 87,6 milhões de euros
9 – Boca Juniors (ARG): 76,8 milhões de euros
10 – Grêmio (BRA): 73,7 milhões de euros

Comentários estão fechados.