Corinthians segue pagando salários pra profissional que sumiu do clube

Anunciado em novembro como novo treinador do Corinthians, Fernando Lázaro teve cerca de um mês para montar sua comissão técnica junto com o clube antes do início da pré-temporada. O ex-analista está tendo sua primeira experiência como técnico e não tinha outros profissionais para compor sua equipe.

Com tudo certo, o Timão iniciou sua caminhada com o treinador no Campeonato Paulista, onde acumula duas vitórias, um empate e uma derrota. Contudo, mesmo com a comissão formada e o trabalho em andamento, o clube ainda tem um problema a resolver na parte técnica.

De acordo com o jornalista Samir Carvalho, o ex-jogador Alex, que é auxiliar técnico permanente do clube, não se reapresentou no CT em 2023. Segundo a notícia, o sumiço tem uma razão: o campeão da Libertadores não faz parte dos planos para compor a atual comissão técnica de Lázaro.

No entanto, mesmo após ser dispensado pelo novo treinador, com o apoio da diretoria, Alex continua presente na folha salarial do Corinthians e recebe salário mesmo não comparecendo ao trabalho. Sem saber como administrar a questão, o presidente alvinegro, Duílio Monteiro Alves, decidiu manter o auxiliar no quadro de funcionários.

Outras polêmicas

Alex foi contratado por Roberto de Andrade e Alessandro para treinar as categorias de base. No entanto, foi bastante criticado e demitido da função, sendo promovido a auxiliar técnico permanente do elenco profissional.

Em 2022, sob o comando de Vitor Pereira, que tinha sua própria comissão técnica, o ex-jogador foi flagrado dormindo em uma sala de fisioterapia do CT. A imagem viralizou e virou tema de debate entre dirigentes e torcedores, que ainda questionam a presença do profissional no clube.

Na época, através de sua assessoria de imprensa, Alex justificou o caso como um “cochilo após o almoço” e reiterou que a ação não é um hábito do auxiliar em seu dia-a-dia dentro do clube.

O Timão ainda não se manifestou sobre o que fará acerca da situação envolvendo o auxiliar.

Comentários estão fechados.