Corinthians tem vaga garantida no Mundial de Clubes da FIFA

Maior clube sul-americano do Mundial de Clubes da FIFA (quem quiser reclamar, pode acionar o SAC da entidade), com dois títulos, o Corinthians já está confirmado na próxima edição do torneio, mas no Feminino. Com isso, até pelo histórico das Brabas, o Timão tem tudo para aumentar a coleção de troféus da competição.

Sem muitos detalhes, a FIFA anunciou – no segundo semestre do ano passado – o plano de implementar o Mundial de Clubes Feminino. Mesmo sem definições sobre formato, cronograma e datas, a tendência é que a competição seja realizada até 2027, o que garantiria vaga ao Corinthians, pelo título da Libertadores da última temporada, sobre o Palmeiras.

Mundial Feminino impulsiona ímpeto em ligas e clubes

A frase acima foi dita pelo atual chefe do departamento de futebol feminino da Fifa, Sarai Bareman, reforçando medidas que estão sendo implementadas pela entidade desde o fim de 2022 – como, por exemplo, a ampliação do torneio olímpico de futebol feminino (de 12 para 16 equipes) e a criação da Copa do Mundo Feminina de Futsal.

“Estamos bem adiantados no planejamento. Precisamos garantir que, entre os torneios a cada quatro anos, o Mundial de Clubes desperte o interesse que vemos nas Copas do Mundo. O Mundial de Clubes [tanto o feminino quanto o masculino] é uma maneira de impulsionar o ímpeto nas ligas e nos clubes”, disse.

Campeão da Libertadores em 2012 e bi do Mundial em 2000 e 2012 no masculino, o Corinthians tem tudo para repetir esse feito no feminino – onde já é nada menos que tetracampeão da maior competição do continente: 2017, 2019, 2021 e 2023.

Comentários estão fechados.