Corinthians vai disputar competição que terá premiação recorde em 2024

A maioria das competições da atual temporada sofreram reajustes em suas premiações, se comparadas às edições dos últimos anos. Porém, no âmbito feminino, nada se compara ao que o Campeonato Paulista está fazendo. A competição, agora, terá o mesmo naming rights da masculina e premiação recorde.

Com início marcado para o dia 22 de maio, e cheio de mudanças em relação a 2023, o Campeonato Paulista Feminino teve novidades divulgadas pela Federação Paulista de Futebol na manhã desta quinta-feira (21), na sede da entidade – e com a presença de todos os clubes participantes.

Paulistão é valorizado e se aproxima de Brasileirão e Libertadores

Com algumas mudanças no formato, o Paulistão Feminino também mudou sua premiação. Agora, o torneio pagará nada menos que R$ 3,23 milhões a ser dividido entre as 11 equipes presentes. O campeão vai receber R$ 1,5 milhão – mesmo prêmio do clube que vencer o Campeonato Brasileiro, e cerca de 500 mil a menos que o da Libertadores.

“Nós subimos a régua a cada ano. Em 2024, irão disputar o campeonato os clubes que estão à altura do campeonato. Queremos sempre crescer e melhorar, e o Paulistão Feminino evolui a cada ano”, disse Reinaldo Carneiro Bastos, presidente de FPF, durante o encontro com os clubes para anunciar as novidades da competição para a atual temporada.

Confira, a seguir, os clubes que participarão do Campeonato Paulista Feminino 2024: Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Ferroviária, Red Bull Bragantino, São José, Taubaté, Realidade Jovem, Pinda e Marília. O Timão é, atualmente, o maior campeão, com 4 taças.

Comentários estão fechados.