Empate do Corinthians na Sul-Americana acabou sendo péssimo financeiramente

O empate sofrido pelo Corinthians, já na reta final do confronto diante do Racing do Uruguai – no Estádio Centenário, em Montevidéu -, na estreia do clube na Copa Sul-Americana desta temporada, não foi ruim apenas para as pretensões do Timão no torneio continental. A igualdade também mexeu no bolso alvinegro.

Afinal, a Conmebol paga aos clubes desta primeira fase da competição, um total de 115 mil dólares por vitória dentro de seu respectivo grupo. Ou seja, o Corinthians, com o empate, deixou de embolsar cerca de R$ 585 mil, na cotação atual. Agora, ao menos, os comandados de António Oliveira podem se motivar para conquistar um prêmio ainda maior: o da classificação.

Corinthians quer avançar ao mata-mata para retomar confiança e encher cofres

Caminho teoricamente mais fácil para o Corinthians acabar com o incômodo jejum de títulos, que já dura desde o tricampeonato consecutivo no Paulistão, entre 2017 e 2019, a Copa Sul-Americana também pode ser bastante lucrativa. Além do bônus de quase R$ 600 mil por vitória na fase de grupos, a Conmebol paga cerca de R$ 3 milhões pela classificação ao mata-mata.

É válido lembrar, porém, que somente o primeiro colocado de cada grupo avança de fase. Para isso, o Corinthians precisará torcer para um tropeço do velho conhecido Argentinos Juniors nesta próxima rodada, além de fazer seu papel de casa, diante do Nacional-PAR, na Neo Química Arena.

De acordo com o orçamento do clube para a atual temporada, a expectativa da diretoria é alcançar pelo menos a fase de oitavas de final do torneio sul-americano. Caso vença todas cinco as partidas restantes nesta fase inicial, o Timão ainda pode embolsar perto de R$ 3 milhões.

Comentários estão fechados.