Ex-Corinthians relembra o dia em que se arrependeu de falar grosso com Ronaldo Fenômeno


Nesta sexta-feira (17), o programa Resenha receberá o ex-meio-campista Tcheco, que teve passagens por clubes como Paraná, Coritiba, Santos, Grêmio e Corinthians ao longo de sua carreira. A entrevista vai ao ar às 22h (horário de Brasília) com transmissão pela ESPN no Star+.

Durante a conversa descontraída, o atual treinador profissional relembrou um momento marcante ocorrido durante o primeiro semestre de 2010 no Corinthians. Na época, o clube alvinegro celebrava seu centenário e contava com um elenco estrelado, incluindo jogadores como o lateral-esquerdo Roberto Carlos e o atacante Ronaldo “Fenômeno”.

O paranaense relembrou um clássico contra o rival Palmeiras ocorrido em 31 de janeiro, pelo Campeonato Paulista daquele ano. Na ocasião, a equipe alvinegra saiu na frente do placar aos seis minutos do primeiro tempo, com uma assistência de Tcheco e gol de Jorge Henrique. No entanto, o Corinthians teve que jogar quase todo o clássico com um jogador a menos, pois Roberto Carlos foi expulso aos oito minutos.

Ocorrido

Diante da situação, todos precisaram redobrar os esforços na marcação, e Tcheco assumiu a liderança na tentativa de fechar o meio-campo e evitar que o Palmeiras saísse jogando com a bola dominada. Nesse contexto, ele teve que chamar a atenção de Ronaldo “Fenômeno” e acabou compartilhando uma situação divertida, referindo-se ao momento como uma “chamada” no “Fenômeno”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Foi um jogo contra o Palmeiras, a gente estava ganhando de 1 a 0 e o Roberto Carlos foi expulso. Foi o primeiro jogo do Roberto contra o Palmeiras desde que ele deixou o Palmeiras. Aí faltavam 10 minutos para acabar o jogo, a zaga do Palmeiras saiu jogando e parecia que não tinha ninguém na frente dos caras”, relembrou.

Aí já fizeram a triangulação e o Cleiton Xavier acertou o travessão. E eu era muito chato. Quando eu virei para retornar para o ataque, a gente já cansado, eu viro para o Ronaldo e falo: ‘Pô, marca a saída aí!’ e soltei um palavrão. Aí ele escutou a minha voz e virou. Quando ele virou eu já pensei: ‘Putz, é o Ronaldo’ (risos)”, brincou.

Comentários estão fechados.