Guardiola trabalha duro para ajudar Daniel Alves sair da cadeia

O ex-jogador Daniel Alves enfrenta uma acusação de estupro e está prestes a ser julgado em Barcelona, na Espanha. O crime teria ocorrido em dezembro de 2022, na véspera do ano novo, contra uma jovem de 23 anos na boate Sutton, na capital da Catalunha. Com o julgamento iminente, a situação de Alves é vista como complicada.

Isto porque o ex-ídolo do Barcelona mudou sua versão sobre o ocorrido na noite do suposto crime cinco vezes em diferentes depoimentos. Além disso, a defesa do brasileiro entrou com três recursos pedindo para que o réu respondesse em liberdade e todos os pedidos foram. Mais recentemente, o advogado Cristóbal Martell abandonou o caso e a defesa de Alves foi assumida por Inés Guardiola.

Quem é Inés Guardiola? 

A nova advogada de Daniel Alves é considerada um nome competente na área. Além de ser uma referência regional na defesa de casos de agressão sexual, ela tem seu próprio escritório de advocacia e é professora de Direito Penal na Universidade de Barcelona.

O julgamento de Alves acontecerá ainda nesta semana, entre 5 e 7 de fevereiro. Segundo o jornal El Español, o jogador pode pegar pena entre seis e 12 anos de prisão se a juíza o condená-lo. A defesa do jogador estaria tentando um acordo de atenuação para reduzir ao máximo essa possível pena.

Comentários estão fechados.