Julgamento de Gabigol por suposta tentativa de fraude precisou ser interrompido

Na tarde desta última segunda-feira (18), teve início, no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) o julgamento do centroavante Gabriel Barbosa, do Flamengo. Na ocasição, o atleta estava sendo acusado de uma suposta fraude no exame antidopping, realizado no dia 8 de abril de 2023. Na ocasião, o atleta desrespeitou as instruções dadas por aqueles fazem o processo, além de tentar esconder a genitália durante o exame.

Quase um ano após o caso, o jogador foi levado até a justiça, para determinar se as atitudes do atleta poderiam se encaixar como uma tentativa de fraude. No início, era esperado que todo o julgamento fosse concluído até o final do mesmo dia. Com o mesmo advogado que defendeu Paolo Guerrero quando o mesmo foi acusado de dopping, o processo teve de ser interrompido por conta da demora e será retomado na próxima semana.

Julgamento de Gabigol é interrompido e sentença deve ser dada na próxima semana

No total, sete pessoas concederam os seus testemunhos sobre o que aconteceu durante a visita dos profissionais, que realizam os exames de antidopping. Por conta do alto número de testemunhas, o juíz responsável pelo caso precisou interromper o julgamento. Agora, ele deverá ser retomado daqui a uma semana, no mesmo modelo adotado neste primeiro: privado e online.

Caso seja considerado culpado, o jogador será enquadrado no artigo 122, do Código Brasileiro de Antidopagem, por fraude no processo do exame. A pena máxima prevista para esse caso seria de quatro anos. Porém, a expectativa da diretoria do Flamengo é que ele seja inocentado do crime de que está sendo acusado.

Comentários estão fechados.