Justiça abre contagem regressiva para Corinthians quitar dívida milionária

Depois do empate no Uruguai, que frustrou muitos torcedores do Corinthians, o clube recebeu uma notícia nada animadora nesta quarta-feira (03). A Justiça de São Paulo deu apenas 15 dias para o Timão quitar uma de suas dívidas, de R$ 2,5 milhões com o empresário André Cury.

De acordo com a sentença, o Corinthians, que deve recorrer da cobrança, deverá pagar a quantia no intervalo de tempo determinado e também indicar bens passíveis de penhora. O valor cobrado na ação é referente a comissões das transferências de Otero, Cazares e Ederson.

Corinthians e Cury ainda têm contas a acertar na Justiça

Além da cobrança, ajuizada no mês de março na 4ª Vara Cível de São Paulo, Foro Regional do Tatuapé, o empresário André Cury ainda moveu outras duas ações contra o Corinthians. As três, somadas, de acordo com o UOL Esporte, chegam quase a R$ 15 milhões. Tais valores, no entanto, são contestados pela atual diretoria do Timão.

É uma briga antiga, desde quando Augusto Melo e sua gestão assumiram a presidência do clube. Afinal, o atual mandatário alvinegro culpa Duilio Monteiro Alves – ex-presidente do Corinthians, que ficou à frente do Timão no triênio 2021, 2022 e 2023 – pelos contratos superfaturados e o não pagamento de tais pendências.

A situação financeira do Corinthians é crítica, e todo mundo já sabe. Até por isso, a atual administração do clube optou por não fazer grandes contratações para a temporada, além de ter renovado quase que completamente o elenco, dispensando alguns atletas de idade elevada (e com altos salários).

Comentários estão fechados.