Lula decidiu se manifestar publicamente sobre Robinho

O caso Robinho transcendeu o mundo esportivo faz tempo. E agora, enfim, chegou a hora de um presidenciável se manifestar publicamente sobre o assunto. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), assumidamente torcedor do Corinthians, considerou o crime cometido pelo ex-jogador de Santos e Atlético-MG como “imperdoável”.

Robinho começou sua carreira no Santos, despontando rapidamente para o futebol nacional e mundial, ganhando destaque e se mudando ainda novo para Madrid, onde atuou pelo Real por três temporadas – se transferindo, posteriormente, ao Manchester City, vivendo o auge de sua carreira. Anos mais tarde, jogou tudo fora com o caso de estupro cometido na Itália.

Lula manda Robinho “criar vergonha” e condena ex-jogador

Na última segunda-feira (11), em entrevista ao telejornal ‘SBT Brasil’, Lula comentou sobre o crime cometido por Robinho, de estupro coletivo de uma mulher albanesa em boate de Milão, já julgado na Itália.

“O que eu penso é o seguinte: todas as pessoas que cometerem crimes de estupro têm que ser presas. as pessoas precisam aprender que a relação sexual não é apenas o desejo de uma parte. É a concórdia das partes que estão em jogo. Um homem, um jovem, que tem dinheiro, um jovem rico, famoso, praticar estupro? E coletivo? E acha que não cometeu crime. Acha que estava bêbado? Ah, cria vergonha. Estupro é um crime imperdoável”, disse.

“Então, as pessoas têm que ser julgadas e condenadas. O Robinho já foi condenado na Itália e era para estar cumprindo pena aqui. Ele vai ser julgado esse mês, e espero que ele pague o preço da irresponsabilidade dele de ser um jovem que teve mais sorte do que 99% dos jovens brasileiros, que ganhou muito dinheiro, que ficou muito famoso e não precisava ter feito isso com a menina”, concluiu.

Comentários estão fechados.