Marcelinho Carioca revela novos detalhes do sequestro e choca o Brasil

Marcelinho Carioca parou o Brasil por um instante no final de 2023, mas infelizmente isso não teve nada a ver com o futebol – como acostumou a fazer ao longo de sua vitoriosa carreira, principalmente durante as passagens por Corinthians e Flamengo. Mas, sim, com o sequestro que sofreu.

Em entrevista ao Podcast ‘Denílson Show’ da última segunda-feira (25), o ex-jogador e ídolo da Fiel torcida falou pela primeira vez sobre o ocorrido. Na conversa, Marcelinho disse não ter sido reconhecido pelos sequestradores no início, e conta um pouco da tortura que sofreu na mão dos assaltantes.

Marcelinho foi sequestrado após show na casa do Timão

Tudo aconteceu de forma muito rápida, na madrugada do dia 16 de dezembro de 2023, após um show de pagode na Neo Química Arena, estádio do Corinthians. Na ocasião, Marcelinho foi sequestrado junto da amiga Taís Alcântara, sendo mantido como refém por 36h.

“Ali [no cativeiro] o cara pegava a arma e fazia roleta-russa. Falavam pra gente não falar nada, pra ninguém morrer. E eu o tempo todo com capuz no rosto”, disse, emocionado, Marcelinho Carioca, que também levou coronhadas, ficou com cortes na cabeça e ainda teve os dedos apertados com alicates.

Em meio a sessão de tortura, o ex-jogador do Corinthians ainda foi obrigado a gravar um vídeo – com diversos hematomas à mostra – dizendo que tinha sido sequestrado depois de se envolver com uma mulher casada. De acordo com informações divulgadas à época, Marcelinho disse que a mulher em questão era sua amiga e negou o envolvimento amoroso.

Comentários estão fechados.