Mário Gobbi ressurge e informa que Tite pediu venda de jogador do Corinthians

Com passagem pelo cargo de diretor de futebol e de presidente do Corinthians entre os anos de 2012 até 2015, Mário Gobbi foi até o podcast “Tomando uma com…”. Lá, ele contou um pouco mais sobre o período que passou no cargo de presidente, que teve como a conquista máxima a Libertadores e o Mundial de Clubes em 2012. O ex-mandatário também falou um pouco mais sobre a sua convivência com Tite.

Além de contar um pouco mais dos bastidores do clube e da relação familiar que o atual comandante do Flamengo tinha com os jogadores na época, Gobbi também revelou uma curiosidade sobre a venda de Marquinhos, cria do Parque São Jorge, para a Roma. De acordo com ele, a venda só foi realizada pois o treinador não sabia como utilizar o jogador por conta de suas características físicas da época.

Mário Gobbi revela que venda de Marquinhos para a Roma aconteceu somente pois Tite quis

Durante sua conversa no podcast “Tomando uma com…”, Mário Gobbi contou um pouco mais dos bastidores da venda de Marquinhos, que na época tinha acabado de subir para o profissional. Ele revelou que não queria vender o jogador e que uma possível venda aconteceria somente com o aval de Tite. E foi exatamente isso que aconteceu, já que o treinador não pretendia utilizar o jogador.

“Chegou uma proposta para o Marquinhos por 5,5 milhões de euros da Roma. Dizia que não vendia. E recebi muita pressão. Ele era a joia da coroa. Falei que só vendia o Marquinhos se o Tite falasse que não tinha futuro. Na semana seguinte, ele me disse: ‘Presidente, o Marquinhos não vai ser zagueiro, ele é franzino, é baixo, não ganha bola no alto, não tem impulsão. O máximo que vai ser é um lateralzinho, talvez um volante. Então, não quero e não vou mais relacionar o Marquinhos”, relatou o ex-mandatário.

Comentários estão fechados.