Por respingos de água! Torcedora perde ação de R$ 100 mil contra ex-Corinthians

Há quase seis temporadas, um jogador do Corinthians se envolvia em uma confusão na saída do gramado da Arena Condá, em uma partida contra a Chapecoense. Na ocasião, Clayson, então camisa 25 do Timão, jogou água em uma torcedora ao deixar o campo, na derrota por 2 a 1 para o time catarinense.

Mesmo se arrependendo do que fez, pedindo desculpas públicas após a partida, o jogador foi processado pela torcedora da Chape. Na ação, a mulher atingida pela água jogada por Clayson pedia R$100 mil de indenização por danos morais. A decisão da Justiça, no entanto, foi favorável ao ex-atleta alvinegro.

Briga na Justiça durou mais que a passagem de Clayson pelo Timão

No Cuiabá desde a última temporada, Clayson passou pouco tempo no Corinthians. Contratado em 2017, o jogador foi importante para as conquistas do Campeonato Brasileiro daquele ano e dos estaduais de 2018 e 2019 – ano em que deixou o clube e se transferiu para o Bahia.

E foi durante essa gloriosa passagem pelo clube do Parque São Jorge, que o ponta-esquerda se envolveu na polêmica em questão, que começou em 2018 e só foi terminar agora, em março de 2024. Onde enquanto a defesa do jogador sustentou que não houve dano moral causado, a torcedora garantiu que a exposição da cena pela televisão causou “constrangimento futuro em diversos ambientes”.

O juiz que analisou o caso em 1º grau, disse que “a conduta que o requerido optou é digna de reprovação e repúdio e é, certamente, ilícita”, mas não encontrou provas de que isso tenha gerado dano moral. Ainda assim, a torcedora recorreu ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina, onde também perdeu. Ainda cabe recurso ao STJ.

Comentários estão fechados.