Presidente do Corinthians revela problemas em negociação com atacante

Na última sexta-feira (6), Duílio Monteiro Alves, presidente do Corinthians, foi o convidado do programa Os Donos da Bola, da TV Bandeirantes. Sendo entrevistado por Neto e seus comentaristas, o mandatário respondeu questões sobre o clube e a temporada que se aproxima.

Um dos temas abordados foram contratações, mais especificamente a volta do atacante Ángel Romero. O paraguaio teve uma primeira passagem de sucesso entre 2014 e 2019 mas deixou o clube após problemas com a diretoria.

Agora, o jogador foi contratado para repor a ausência de Gustavo Silva, que rompeu o ligamento do joelho, passou por cirurgia e ficará afastado de seis a oito meses, retornando apenas no segundo semestre.

“[A negociação começou] no fim do ano, em outubro/novembro. Quando o Gustavo (Silva) machucou, começamos a conversar com ele, já pensando no ano seguinte” – contou Duílio no programa.

Romero deixou o Timão em 2019 depois de ficar sem contrato. Ele teve divergências com a diretoria em relação a salários e extensão do vínculo e acabou não renovando. Na época, o atacante foi afastado e treinou separado até o término da união, em junho. Duílio Monteiro Alves era diretor esportivo e foi quem cuidou dos tramites envolvendo o paraguaio.

“Até tive alguns problemas, eu não renovei e afastamos ele, mas como profissional e jogador, ele é espetacular. Ele corre muito, dá a vida dentro do campo. Ele cumpre função tática muito bem dentro dos jogos e é a característica que a gente precisava, né? O Gustavo machucando a gente não tinha e ia ficar sem outro jogador de lado” – explicou o mandatário.

Primeira passagem

Ángel Romero chegou ao Timão em 2014, vindo do Cerro Porteño-PAR e foi peça importante ao longo dos anos conquistando quatro títulos: dois Brasileiros (2015 e 2017) e dois Paulistas (2017 e 2018)

Ao todo, foram 222 jogos e 38 gols, sendo 27 na Neo Química Arena, tornando o jogador um dos maiores artilheiros da história do estádio.

Comentários estão fechados.