Recorde do Al-Hilal deve ser derrubado após contestação de atleta do Corinthians

No início desta semana, o mundo viu o time de Jorge Jesus quebrar um recorde que já perdurava há oito temporadas no futebol. O Al-Hilal, comandado pelo português, conquistou nada menos que 28 vitórias seguidas em 2023/2024, ultrapassando o time galês do The New Saints, que venceu 27 jogos consecutivos em 2016.

O problema é que esse recorde é o maior do futebol masculino. Na categoria feminina, Lyon e Corinthians possuem números superiores. Até por isso, uma atleta do Timão, a braba Vic Albuquerque, questionou tal informação, relembrando as marcas atingidas pelo clube alvinegro.

Recorde no feminino, inclusive, foi muito mais complicado

A diferença financeira do Al-Hilal, time de Neymar e outros astros, para os demais concorrentes da Liga Saudita é absurda – muito maior, por exemplo, que a do Lyon para as demais equipes femininas na França; e que o Corinthians, em comparação aos demais times brasileiros da modalidade.

Além disso, os números obtidos pelas jogadoras de ambos os clubes foram muito superiores aos de Jorge Jesus e companhia. Enquanto as francesas ficaram mais de um ano acumulando só triunfos, entre 28 de abril de 2012 e 18 de maio de 2013, com 41 vitórias seguidas, as brabas do Timão conseguiram impressionantes 34 vitórias consecutivas.

E bem que o português do Al-Hilal poderia salientar isso em suas entrevistas recentes. Afinal, o recorde conquistado pelo Corinthians, ainda sob a batuta do atual técnico da seleção brasileira, Arthur Elias, foi feito quando Jesus estava no Brasil, no comando do Flamengo, em 2019.

Comentários estão fechados.