Revelada fortuna surpreendente que Ayrton Senna deixou de herança

Um dos maiores pilotos da história da Formula 1, Ayrton Senna faleceu em 1994, após um acidente no GP de San Marino, em maio daquele ano. A enorme perda para o esporte mundial ainda é sentida por amantes da Formula 1 e por brasileiros.

O grande piloto, que era corintiano, já chegou a ser homenageado pelo Timão na terceira camisa da temporada de 2018, que levava a assinatura do astro e tinha um design especial em preto e dourado em memória ao torcedor ilustre.

Apesar de ter falecido há quase 30 anos, a marca Senna continua sendo valiosa e é dona de uma grande fortuna. Ao longo da vitoriosa carreira do tricampeão mundial da Formula 1, Ayrton Senna também acumulou uma das maiores fortunas do esporte.

Herança e legado 

De acordo com o jornalista e biógrafo Tom Rubython, autor da biografia “A Vida de Senna”, o piloto da McLaren acumulou um patrimônio que superava 400 milhões de dólares. Corrigindo pela inflação, o valor hoje seria de US$ 828 milhões (R$ 4 bilhões).

A grande fortuna era resultado do sucesso nas pistas e fora dela. Em 1993, Senna chegou a ganhar 1 milhão de dólares por cada corrida disputada na McLaren. Além do alto salário, o corintiano também recebia bônus e tinha empreendimentos e acordos de patrocínio.

A marca Senna, criada em 1990 quando o piloto ainda era vivo, acumulou desde sua criação um total de 2 bilhões de dólares (R$ 9,8 bilhões), de acordo com a sobrinha de Ayrton, Bianca Senna. Atualmente, essa fortuna é gerida pela família do piloto, que também comanda o Instituto Ayrton Senna, voltado para a causa da educação infantil.

O instituto foi fundado em 1994 após a morte do piloto por sua irmã, Vivianne Senna. O intuito da família foi honrar a memória do atleta através de uma causa social, cumprindo o sonho de Ayrton de contribuir para o combate à desigualdade social do país.

Comentários estão fechados.