SAIU HOJE (19/03): Corinthians quer R$ 69 milhões anuais para fechar com fornecedora de material esportivo

Tendo o Flamengo como parâmetro, o Corinthians tenta aumentar suas receitas nesta temporada. Assim como o clube carioca, o Timão é campeão de audiência em sua cidade, possui a segunda maior torcida do país e tem todo o direito de querer ganhar mais – seja em cotas de TV, patrocínios e/ou com a fornecedora de material esportivo.

E é justamente esse último tema o foco atual da diretoria alvinegra. Assim como fez com a Libra, durante a negociação pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro, Augusto Melo quer elevar o valor da camisa do Timão para definir seu fornecedor de material.

Parceria entre Nike e Corinthians completou duas décadas em 2023

Em situação financeira delicada, a diretoria do Corinthians estuda diversas maneiras de aumentar as receitas do clube para conseguir respirar mais aliviada. Com isso, o Timão já estuda rever seu contrato com a Nike, fornecedora do clube há mais de vinte anos, em busca de valorização.

“O contrato atual termina em dezembro de 2024, embora exista uma prorrogação automática até 2029 se as duas partes assim quiserem. Augusto Melo chegou a falar que o Timão tem intenção de renovar contrato com a Nike, desde que a empresa aceite um belo reajuste”, disse Jorge Nicola, em seu canal no YouTube.

“Hoje o Corinthians recebe aproximadamente R$ 30 milhões por ano, além de royalties. O Clube quer se aproximar dos R$ 69 milhões que o Flamengo ganha da Adidas e dos R$ 41 milhões que o Palmeiras terá de forma fixa. O time entende ter o número defasado para um Clube que é o segundo mais popular do país e o mais popular do estado onde o PIB é o maior do Brasil”, informou o jornalista.

Comentários estão fechados.