Serginho Groisman tem história inusitada ligada ao Corinthians

Como e visto noticiado pela Notícias do Timão, a Globoplay estreou na última sexta-feira (13), o documentário “Sou Corinthians”, que conta alguns episódios da história do Corinthians na visão do torcedor. Além de entrevistas com ídolos, os quatro episódios contam também com fala de celebridades que são corinthianos.

Um dos entrevistados foi Serginho Groisman, jornalista e apresentador do programa “Altas Horas”. Ao ser perguntado sobre a história mais absurda que viveu com o Corinthians, o profissional relembrou a invasão ao Maracanã em 1976. De acordo com o mesmo, eles foi junto com amigos para o Rio de Janeiro, de ônibus e contou como estava o estado.

“Aconteceu em dezembro de 1976. O Corinthians precisava ganhar do Fluminense no Maracanã para ir às finais depois de um longo tempo. Lembro que resolvi ir ao jogo com amigos e fomos de ônibus pela Via Dutra, que parecia uma avenida, de tantos ônibus e carros. Uma noite antes do jogo fui visitar Copacabana, toda tomada por corintianos. No dia da partida, conseguimos uma carona com um carioca, torcedor do Flamengo, que fez questão de nos levar ao estádio. Quando subi para a arquibancada tinham por lá, dizem, uns 70 mil corintianos, dividindo o Maracanã com a torcida do Fluminense. O Corinthians ganhou nos pênaltis e foi incrível. Na volta fiz planos para assistir à final contra o Internacional. Não consegui ir e perdemos o título. Mas essa invasão foi inacreditável, com muita chuva durante o jogo. O Fluminense fez 1 a 0, o Corinthians empatou. Eu estava bem atrás do gol do Corinthians e cada defesa parecia um campeonato ganho. Nunca vou esquecer disso e até agora nunca se repetiu uma invasão desta maneira.”, disse o jornalista.

Além da história da invasão que viveu em 1976, Serginho também relembrou o título do Paulistão de 1977.

“Eu estava bem atrás do gol defendido pelo Carlos, goleiro da Ponte Preta. Já era o terceiro jogo da final e eu estive presente em todos eles. O estádio do Morumbi estava muito cheio e veio aquele cruzamento. Sou amigo do Wladimir, o jogador que mais atuou pelo Corinthians até hoje. A bola veio, sobrou para ele depois de bater no travessão que, com a cabeça, mandou para o gol. O zagueiro Oscar tirou em cima da linha e, na volta, o Basílio fez o gol “pé de anjo”. Esse momento inesquecível foi um dos mais legais que vivi com o Corinthians, que estava há quase 22 anos sem conquistas. Lembro de voltar a pé até em casa, morava longe do Morumbi. Foram inacreditáveis naquele dia, o título e o gol.”, relembrou.

A série documental está separada em quatro episódios e conta entrevistas de ídolos do Corinthians, como: Cássio, Neto, Rivellino, Zé Maria e Emerson Sheik, além da fala de outras celebridades, além de Serginho Groisman.

Comentários estão fechados.